quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

bebes e bexigas perigo

'Bebê brasileiro é único no mundo a sobreviver depois de aspirar bexiga'

De acordo com a médica responsável pelo caso, os riscos de morte em situações como essa são de 100%. Mãe diz: "Agora, é 99,99%"

Por Vanessa Lima - 29/09/2015 19h20 - atualizada em 30/09/2015 11h43
Uma bexiga quase causou a morte de Mário, 7 meses (Foto: Arquivo Pessoal/ Lívia Martins Pereira)
Um bebê de 7 meses quase morreu depois de aspirar uma bexiga, em São Paulo. Na última terça-feira (22), Mário Archangelo Damasceno Neto brincava em seu berço quando a mãe, que acabara de chegar do trabalho, percebeu que ele estava engasgado. "Na hora, peguei meu filho no colo e saí correndo - literalmente - para o hospital, que, por sorte, ficava a apenas dois quarteirões de casa", contou Lívia Martins Pereira, em entrevista à CRESCER. "Quando cheguei lá, ele estava desmaiado e roxo. Cheguei a pensar que estava morto", lembra. Naquele momento, ela desconhecia o motivo do engasgo. "Eu não sabia que era uma bexiga", explica. A princípio, o menino foi para o Hospital das Clínicas da USP e, depois, encaminhado para o Hospital Infantil Sabará (SP), onde passou por cirurgia.
Lívia e o filho no hospital (Foto: Arquivo Pessoal/ Lívia Martins Pereira)
De acordo com uma das médicas responsáveis pelo caso, a otorrinolaringologista pediátrica Saramira Bohadana, especializada em vias aéreas, Mário foi o primeiro sobrevivente depois de engolir uma bexiga. "Não há nenhum outro caso registrado na literatura médica mundial. Conversei com os maiores experts em cirurgias desse tipo e todos ficaram espantados pelo fato dele ter escapado. Isso só aconteceu porque a mãe foi muito rápida e porque, quando ele chegou ao hospital, a equipe tentou entubá-lo e a bexiga escorregou para o esôfago", afirmou.
O menino foi operado por Bohadana e pelo broncoscopista pediátrico Ascédio Rodrigues. No centro cirúrgico, os especialistas usaram uma pinça para retirar o objeto do esôfago do bebê. O pó químico presente na bexiga foi para os pulmões e provocou pneumonia por corpo estranho, da qual o garoto ainda está se recuperando. Ele precisou permanecer sedado até segunda (28), mas acordou chorando o tempo todo, vomitou algumas vezes e rejeitou o peito da mãe. Nesta terça (29), uma semana depois do acidente, ele conseguiu mamar e sorriu de novo, pela primeira vez. "Só então fiquei aliviada. Era o presente que eu estava esperando", disse a mãe.
"Provavelmente, como ele conseguiu mamar, retiraremos a sonda dele nesta quarta-feira (30) e até sexta (2) pode ser que ele já esteja em casa", contou a médica. Mário está recuperando a deglutição, porque o sistema ficou dolorido depois das tentativas de entubá-lo quando chegou ao hospital.
O perigo das bexigas
O pequeno Mário, em recuperação (Foto: Arquivo Pessoal/ Lívia Martins Pereira)
Os balões de látex são comuns e parecem inofensivos. As crianças adoram e a presença deles é certa em festas de aniversário, inclusive no primeiro ano dos bebês. Isso sem falar naquelas bexigas distribuídas em lojas, nos shoppings, nos parques... No entanto, esses objetos oferecem um grande perigo que muitos pais nem imaginam. "O risco de morte é de 100%. A criança asfixiada tem parada respiratória, o cérebro fica sem oxigênio e, em questão de minutos, acontece o óbito", explica a otorrinolaringologista que atendeu o pequeno Mário. Para ela, esse objeto deveria ser proibido e ficar totalmente fora do alcance de crianças, especialmente as menores de 2 anos. O mesmo recado vale para pipocas e amendoins, alimentos com alto potencial de causar engasgos.
Desde o dia em que Mário foi internado no hospital, Lívia, que integra a banda sinfônica do exército, se afastou do trabalho. "Os médicos me disseram que as chances de morte são 100%. Agora, meu filho sobreviveu e a estatística melhorou: está em 99,99%. O mais importante é que ele saia daqui bem. Não vou para casa sem ele", afirmou.
Na casa da família, os balões não aparecerão tão cedo. "Bexiga não é brinquedo de criança. Pode matar. Se eu soubesse, jamais deixaria que meu filho brincasse com uma. Agora, nunca mais", diz a mãe, já que nem mesmo a avó, que cuidava do bebê naquele momento, conseguiu evitat o acidente. "Minha mãe (a avó do menino) agiu rapidamente, gritou e eu corri. Ela foi uma das peças chaves para o meu filho estar vivo", conta.
Na sexta (25), ela publicou um alerta em seu Facebook, com um vídeo que mostra a bexiga dentro do corpo do filho.

sábado, 2 de maio de 2015

tudo sobre remedios a base de plantas com nonete maria colunista

vejam neste blog  como lidar com varias doenças blog que sou colunista desde 2010,façam uma visita muito obrigado
http://nonete-maria.blogspot.com.br/   entrem neste link e veja o tratamento para várias doenças pelas plantas

quarta-feira, 29 de abril de 2015

parto normal


um parto humanizado


parto de gemeos


Posso dar água ou chá para meu bebê?

foto: 3 | 18
3. Posso dar água ou chá para meu bebê?
De preferência, não. O leite materno nutre, hidrata e acalma, suprindo todas as necessidades da criança. Quando a mãe dá chá ou água, o pequeno deixa de tomar o leite materno e ingere quantidades menores de proteínas e calorias necessárias para o seu desenvolvimento. Sem falar que a maioria dos chás contém estimulantes que deixam o bebê agitado. Se forem servidos com açúcar, pior ainda. Os grãos podem fermentar e causar cólicas. Além disso, há o risco da chamada confusão de bicos, que faz com que a criança largue o peito da mãe sem necessidade e adote a mamadeira.

2. O que posso fazer para aliviar as cólicas?

foto: 2 | 18
2. O que posso fazer para aliviar as cólicas?
A cólica é um fantasma que habita o inconsciente coletivo das mães, já que ela realmente pode tornar a vida dos pais um tanto angustiante nas primeiras semanas de vida da criança. Mas não perca as estribeiras. As cólicas são normais. Fazem parte do amadurecimento natural do sistema digestivo do pequeno. E não adianta medicar ou dar produtos naturais. Isso pode ser até perigoso, causando intoxicações. O melhor remédio é o leite materno. Aquecer a barriga, aconchegar o bebê e deixá-lo na posição fetal também são medidas que ajudam a contornar a situação. Agora, é preciso saber se a cólica é mesmo o motivo da choradeira. A confusão é bastante comum. Choro de cólica é aquele mais intenso, que começa e termina de forma repentina.

1. Por que o recém-nascido chora tanto?

foto: 1 | 18
1. Por que o recém-nascido chora tanto?
O bebê chora porque quer alguma coisa. Os motivos variam: fome, fralda suja, frio, calor, posição desconfortável, incômodo, irritação por barulho ou luz, estresse diante da movimentação de adultos e por aí vai. É claro que, às vezes, o cansaço e a falta de sono podem fazê-lo perder a paciência. Mas lembre: essa é a única forma de expressão do pequeno. Se você perceber que está irritada demais, peça ajuda a alguém, tente sentar, respirar fundo e se acalmar. Tudo vai dar certo. Mesmo porque, a partir dos quatro meses, a tendência é que o pequeno chore menos.

domingo, 26 de abril de 2015

coleção hering kids



ACESSÓRIOS PARA ESTQUENTAR!

Os dias mais frios já estão dando o ar da graça. E a Hering Kids apresenta os acessórios certos para ter no guarda-roupas com a mudança de temperatura.
Para meninas e meninos, a marca traz opções de gorros, luvas e cachecois. Especialmente para meninas, modelos de meia-calça. E especialmente para os meninos, modelos um modelo exclusivo de boné.
Toda esta linha de acessórios compõe a coleção de Inverno 2015 da marca, que também oferece outros itens para completar o look, como calças, camisas, vestidos e casacos.

Menina – Gorro Cinza com Strass - R$49,99

Menina – Luva Cinza com Strass – R$44,99

Menina – Cachecol Cinza com Strass - R$54,99

Menina – Meia Cinza com Strass - R$44,99

Menino – Gorro Listrado - R$49,99

Menino – Luva Cinza com Azul - R$44,99

Menino – Cachecol Listrado - R$54,99

Menino – Boné -  R$54,99

HERING KIDS
@HERINGKIDSOFICIAL  

SAC: 0800 47 3114

terça-feira, 17 de março de 2015

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

listou os 100 nomes mais populares de 2014. Veja quais são eles e clique aqui para saber o significado dos dez primeiros:


A Arpen-SP (Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo) listou os 100 nomes mais populares de 2014. Veja quais são eles e clique aqui para saber o significado dos dez primeiros:


PosiçãoNomeQuantidade
Maria23.500
Ana19.270
Davi18.348
Miguel16.061
João14.076
Pedro13.312
Arthur11.751
Enzo9.286
Sophia9.240
10°Gabriel8.836
11°Lucas8.9293
12°Alice7.233
13°Laura6.574
14°Julia6.574
15°Matheus6.397
16°Guilherme5.847
17°Lorena5.742
18°Samuel5.429
19°Gustavo5.297
20°Luiz4.882
21°Rafael4.538
22°Heloisa4.430
23°Isabella4.324
24°Yasmin4.312
25°Beatriz4.257
26°Felipe4.037
27°Lívia3.916
28°Manuela3.622
29°Lorenzo3.589
30°Daniel3.532
31°Sofia3.438
32°Nicolas3.419
33°Heitor34.411
34°Isabelly3.391
35°Valentina3.239
36°Helena3.232
37°Manuella3.222
38°Anna3.186
39°Lara3.167
40°Pietro3.130
41°Leonardo3.015
42°Vitor3.059
43°Vitoria2.996
44°Bryan2.935
45°Eduardo2.2854
46°Bernardo2.851
47°Emanuelly2.807
48°Luiza2.705
49°Mariana2.695
50°Murilo2.678
51°Nicolly2.677
52°Giovanna2.578
53°Isadora2.543
54°Emily2.532
55°Kauan2.521
56°Henrique2.481
57°Melissa2.439
58°Isabela2.352
59°Carlos2.222
60°Larissa2.146
61°José2.038
62°Rafaela2.028
63°Gabriela1.949
64°Ryan1.927
65°Bianca1.909
66°Yuri1.827
67°Sarah1.791
68°Brayan1.757
69°Mateus1.704
70°Thiago1.681
71°Yasmim1.633
72°Paulo1.619
73°Bruno1.606
74°Luis1.580
75°Isaac1.573
76°Caio1.573
77°Vinicius1.564
78°David1.552
79°Gabrielly1.546
80°Rebeca1.533
81°Kauã1.475
82°Marcos1.433
83°Agatha1.396
84°Esther1.358
85°Nicole1.346
86°Rafaella1.337
87°Fernanda1.324
88°Luan1.323
89°Ester1.321
90°Breno1.258
91°Letícia1.241
92°Milena1.194
93°Clara1.183
94°Vinícius1.173
95°Eduarda1.169
96°Sara1.166
97°Amanda1.150
98°Pablo1.123
99°Pietra1.119
100°Marina1.102